fbpx

Profilaxia – Parte II

Talvez seja essa a parte mais importante da nossa temporada, pois aqui está a medida que causa maior impacto no controle da febre reumática. Tanto é que aqui reside a intervenção que pode, inclusive, erradicar essa doença do planeta e poucas afecções importantes têm essa brecha.

Assim, essa é a segunda das 3 postagens que preparamos, para que você leia com calma cada uma delas e compreenda os detalhes.

Diante do diagnóstico de uma faringoamigdalite bacteriana, o tratamento antimicrobiano adequado tem de ser instituído dentro dos primeiros dias para a solução do problema. O tratamento de escolha é a Penicilina G Benzatina intramuscular na dosagem de 600 mil unidades se menor de 25kg e 1 milhão e 200 mil unidades se maior do que 25kg em dose única. 

Até o presente momento esse tratamento não tem relato de resistência bacteriana pelo Streptococcus e os níveis séricos adequados se mantém pelo tempo necessário à sua erradicação.

Outra vantagem de ser dose única é que não há dependência de continuação do tratamento que poderia impactar na aderência do paciente e levar o tratamento a falência. Assim, uma vez realizada a administração da substância, problema resolvido.

Para os alérgicos, os macrolídeos por via oral são os indicados e devem ter o tratamento rigorosamente seguido até o fim.

Uma outra linha de possível profilaxia primária é o desenvolvimento de uma vacina contra cepas reumatogênicas, fazendo com que o indivíduo não desenvolva assim a faringoamigdalite e, portanto, não desenvolva a febre reumática. No entanto, as pesquisas estão ainda em fase intermediária de desenvolvimento e esbarram na infinidade de subtipos de cepas de acordo com as proteínas M.

Uma vez que a doença tenha ocorrido, parte-se para a profilaxia secundária, ou seja, evitar que um novo surto de febre reumática ocorra em um indivíduo que já teve uma vez. 

Literatura Sugerida:
1 – Braunwald, Eugene. Tratado de medicina cardiovascular. 10ª ed. São Paulo: roca, 2017. v.1 e v.2.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print