AVC no TAVI

Bicúspide é pior?

Já temos falado há alguns longos meses que o TAVI se estabeleceu como tratamento seguro e com bons resultados em pacientes portadores de estenose aórtica. Com isso em mente, a grande corrida atual é sobre como reduzir possíveis complicações inerentes ao procedimento e às características anatômicas do paciente.

Na semana passada, publicamos um texto interessante sobre o uso do TAVI nos pacientes portadores de valva aórtica bicúspide e, mesmo sendo possível a realização segura, vimos que algumas situações colocavam esse implante como um verdadeiro desafio.

Hoje a ideia é abordar a incidência de eventos cérebro-vasculares nesse grupo de pacientes.

Como vimos, estenose aórtica bicúspide, em geral, se apresenta com intensa calcificação e anatomia assimétrica, o que pode ser um risco considerável quando observamos a quantidade de debris que se soltam, pois além da intensa calcificação, há maior manipulação com expansões pós-liberação em busca de redução de eventuais leaks para-protéticos.

Aparentemente apenas a manipulação obrigatória como posicionar a prótese e passar pela valva estenosada antes do procedimento já elevam sobremaneira o risco de eventos embólicos.

Uma análise curiosa é a de que pacientes com valva aórtica bicúspide são mais jovens e, portanto, com mais tecido cerebral. Assim, era plausível encontrar áreas isquêmicas maiores nesses pacientes do que nos idosos com outras etiologias de estenose aórtica.

No atual momento, essas lesões costumam ser localizadas em mais de 75% dos pacientes submetidos a TAVI quando são rastreados por ressonância, mas os impactos clínicos relevantes disso ainda são controversos. Algumas publicações relatam que poderia elevar a chance de evolução para distúrbios cognitivos e demência, enquanto outros não mostram repercussão clínica significativa.

Da mesma forma, a utilização de filtros protetores nas carótidas parece reduzir o número de eventos embólicos, mas também sem evidência de repercussão clínica que justifique seu uso rotineiro.

Literatura Sugerida:

1 – Fan J, Fang X, Liu C, et al. Brain Injury After Transcatheter Replacement of Bicuspid Versus Tricuspid Aortic Valves. J Am Coll Cardiol. 2020 Dec 1;76(22):2579-2590.


 Baixar Artigo 

Deixe um Comentário

Privacidade e cookies: Este site usa cookies. Ao continuar no site você concorda com o seu uso. Para saber mais, inclusive como controlar cookies, veja aqui: Política de cookie

As configurações de cookies deste site estão definidas para "permitir cookies" para oferecer a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar as configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, estará concordando com isso.

Fechar